Em dia de giro fraco, Ibovespa sobe e fecha perto dos 87 mil pontos – Valor

SÃO PAULO  –  O otimismo do mercado em relação à continuidade do ciclo de cortes da Selic, a tranquilidade no exterior e o noticiário corporativo agitado impulsionaram o Ibovespa nesta segunda-feira (12), fazendo com que o indicador encerrasse o dia perto dos 87 mil pontos.

Nesse ambiente, o índice operou em alta ao longo de todo o pregão, fechando o dia com ganho de 0,61%, aos 86.900 pontos — na máxima, o Ibovespa chegou aos 87.046 pontos (+0,76%). Com o desempenho desta segunda, o Ibovespa acumula valorizações de 0,61% em março e de 13,74% em 2018.

Giro fraco

Apesar do bom desempenho, o giro financeiro do indicador foi fraco, chegando a R$ 6,83 bilhões na sessão de hoje, o menor montante para um pregão neste mês. Até a última sexta-feira (9), o volume diário médio de negociações em 2018 era de R$ 8,82 bilhões.

Internamente, a divulgação do boletim Focus, apontando que a mediana das estimativas para o juro no fim do ano recuou de 6,75% para 6,5%, deu forças à percepção de que o Banco Central promoverá mais um corte na Selic na reunião deste mês. Soma-se ao cenário local a perspectiva para a economia americana, com o último relatório do mercado de trabalho nos EUA aliviando os receios quanto a um aumento acelerado da inflação e, consequentemente, dos juros no país.

Além do cenário macroeconômico, um operador de mercado afirma que um fluxo de recursos estrangeiros tem impulsionado o Ibovespa desde a sexta-feira. A combinação desses fatores fez com que a bolsa brasileira operasse descolada dos principais índices acionários americanos, que passaram, hoje, por um ajuste após a forte alta no fim da semana passada.

Destaques

Quanto ao noticiário corporativo, destaque para Eletrobras PNA (+4,49%), a maior alta do indicador, e Eletrobras ON (+4,1%). As ações reagiram à fala do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reforçando que a comissão para discutir o projeto de privatização da estatal será instalada nesta terça (13).

Já a alta da JBS ON (+4,2%) foi influenciada pela notícia publicada no domingo (11) pelo jornalista Lauro Jardim, de “O Globo”, informando que o BNDES está negociando a venda de sua participação na empresa para fundos soberanos. Destaque também para Fibria ON (+2,95%), em meio à notícia publicada pelo Valor de que a Paper Excellence apresentou proposta firme de compra da companhia neste fim de semana.

Por outro lado, Suzano ON (-4,45%) liderou a ponta negativa do Ibovespa — a empresa também tem proposta encaminhada para a compra da Fibria. Ecorodovias ON (-1,65%) e RaiaDrogasil ON (-1,43%) completam o ranking das maiores perdas do dia.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!