Bolsas asiáticas fecham sem direção única, à espera de dados de inflação dos EUA – Jornal do Comércio

As bolsas asiáticas ficaram sem direção única nesta terça-feira (13), com investidores à espera de novos dados de inflação dos EUA para calibrar suas apostas para a trajetória dos juros do Federal Reserve (Fed, o banco central americano). No Japão, Coreia do Sul e Taiwan, os mercados fecharam nas máximas do dia, após exibirem alguma volatilidade.

Na capital sul-coreana, Seul, o Kospi avançou 0,42%, a 2.494,49 pontos, impulsionado por seu principal componente, a Samsung Electronics (+3,9%). Na bolsa taiwanesa, o Taiex registrou ganho de 0,85%, a 11.095,63 pontos, atingindo nova máxima em seis semanas.

Na China, por outro lado, os mercados ficaram pressionados após Pequim revelar planos de unir os reguladores bancário e de seguros do país para criar um poderoso órgão de supervisão. O Xangai Composto recuou 0,49%, a 3.310,24 pontos, com as perdas lideradas por ações de corretoras e seguradoras, enquanto o Shenzhen Composto, formado em boa parte por startups, caiu 0,71%, a 1.895,31 pontos.

Também ficou no vermelho o índice filipino PSEi, que teve baixa de 0,40% em Manila, a 8.419,57 pontos.

Em Hong Kong, o Hang Seng também foi afetado pela notícia de que o governo chinês deseja criar um super órgão supervisor, mas acabou encerrando o pregão em alta de marginal de 0,02%, a 31.601,45 pontos. Ajudaram papéis de grandes bancos, como os do Agricultural Bank (+5,4%), que planeja um aumento de capital equivalente a US$ 15,8 bilhões.

Há expectativa na Ásia – e nos mercados globais – para os últimos números de inflação ao consumidor dos EUA, que serão divulgados às 9h30 (de Brasília) e podem ajudar a determinar com que velocidade o Fed elevará juros este ano. Na sexta-feira (09), dados de inflação salarial abaixo do esperado geraram especulação de que o BC americano poderá manter o plano original de aumentar juros apenas três vezes este ano. Mas alguns analistas ainda apostam na hipótese de uma quarta elevação de juros nos EUA em 2018.

Na Oceania, a bolsa australiana interrompeu uma sequência de três pregões de ganhos, influenciada por quedas em ações de mineradoras, petrolíferas e grandes bancos domésticos. O S&P/ASX 200 caiu 0,36% em Sydney, a 5.974,70 pontos.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!