Relatório do Sindilojas Porto Alegre aponta medidas para melhorar vendas – Jornal do Comércio

O que olhar primeiro? As novas gerações de consumidores? Ou as velhas gerações que estão com novas atitudes? Desafios como estes estão literalmente embretando o varejo, que tem de agir. O alerta marcou a apresentação do Varejo Report, pelo Sindilojas Porto Alegre, nesta quinta-feira, que reúne informações de um conjunto de pesquisas sobre tendências e estatísticas de alterações no perfil de consumidores. Estão no documento sinalizações como o despreparo de equipe de vendas em estabelecimentos de Porto Alegre. E a saída, segundo os analistas do sindicato, é treinar e mudar a própria atitude de quem está na linha de frente com o cliente.  

“O lojista tem de ficar atento a áreas que estão no radar. Precisa usar dados e comparar com aqueles que tem do seu negócio”, ressalta o superintendente da entidade, Alexandre Peixoto, lembrando que, mais que só apresentar um rol de ações para aplicar aos negócios, o sindicato promove cada vez mais cursos para capacitar as áreas de vendas. O Report apontou que investimentos em e-commerce devem estar alinhados com a operação física, integrando os canais de contato com os consumidores. 

Peixoto reforçou que a integração do meio físico com o digital é, atualmente, inevitável e para “ontem”. “Há um movimento que está sendo feito neste sentido, mas precisa mudar a mentalidade, a forma de agir, é bem mais profundo”, adverte o superintendente. Para auxiliar o segmento, o Sindilojas deve ampliar os eventos que abordam este tema, com exemplos e especialistas que possam mostrar o impacto. Na área de atendimento, Peixoto cita que as pessoas chegam com muita informação e querem mais que só a orientação de venda. “O cliente chega muito bem-informado, a ideia é capacitar as pessoas para lidar com esse novo ambiente”, reforça Peixoto. 

Outro destaque do relatório foi dado a pessoas com mais de 60 anos, com perfil de cuidados e que busca compras para seu interesse. “Os dados mostram quanto elas mudaram. Em 10 anos, este grupo representará quase 20% da população em Porto Alegre”, cita o executivo. A sugestão é que os lojistas tenham suas informações sobre perfil de quem é o público e identifique as medidas mais adequadas. “Cada vez que aprofunda, o lojista descobre mais o que mais está alinhado com o negócio.”    

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!