Ouro fecha na cotação mais baixa do mês, sem atrair demanda por segurança – Jornal do Comércio

Os contratos futuros de ouro fecharam em queda nesta sexta-feira (16) na mais baixa cotação de ajuste desde 1 de março. Apesar de ser visto como um ativo de segurança em momentos de incerteza nos mercados acionários, o metal amarelo não conseguiu atrair demanda significativa de investidores temerosos em relação ao comércio global e à geopolítica.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para abril teve baixa de US$ 5,50 (-0,42%), a US$ 1.312,30 a onça-troy. No acumulado da semana, o preço da commodity caiu US$ 11,70 (-0,88%).

“O impacto da turbulência política está se esvaindo e o foco primário de investidores se mantém nas políticas econômica e monetária”, afirmou o estrategista-chefe de mercado da SIA Wealth Management, Colin Cieszynski. Todos os olhares estão voltados para a reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) nos dias 20 e 21 de março.

Para o diretor de pesquisa da GoldCore em Dublin, Mark O’Byrne, “o fechamento mais baixo do ouro nesta semana mostra tendência de queda”. “Podemos ver o metal testar o suporte no nível entre US$ 1.300 a onça-troy e US$ 1.305 a onça-troy”, disse. Fonte: Dow Jones Newswires.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!