Bolsas asiáticas fecham sem direção única, após queda em Nova Iorque e à espera do Fed – Jornal do Comércio

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta terça-feira (20), à medida que investidores digeriram o fraco desempenho dos mercados acionários americanos e aguardavam a reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA).

Ontem, as bolsas de Nova Iorque sofreram perdas acentuadas, em torno de 1,3% a 1,8%. O catalisador do mau humor foi o Facebook, que sofreu um tombo de quase 7% após notícia de que dados de usuários da rede social foram utilizados de forma indevida pela Cambridge Analytica.

Em Tóquio, o Nikkei caiu pelo terceiro pregão seguido hoje, apresentando baixa de 0,47%, a 21.380,97 pontos. O índice japonês, porém, fechou bem distante das mínimas da sessão, uma vez que o iene se enfraqueceu em relação ao dólar durante a madrugada.

Na China, por outro lado, os mercados tiveram ganhos modestos, em meio ao encerramento da reunião anual do Congresso Nacional do Povo. O Xangai Composto subiu 0,35%, a 3.290,64 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,23%, a 1.872,33 pontos.

Em coletiva que se seguiu ao fim do encontro anual do Parlamento chinês, o primeiro-ministro Li Keqiang apelou aos EUA que ajam de “forma racional” na questão do comércio, após a recente decisão do presidente americano, Donald Trump, de impor tarifas a importações de aço e alumínio. “Ninguém sairá vencedor de uma guerra comercial”, declarou o premiê chinês.

Já o presidente da China, Xi Jinping, adotou tom nacionalista no discurso de encerramento da reunião e afirmou que qualquer movimento separatista de Taiwan estará “condenado ao fracasso”. No mercado taiwanês, o Taiex recuou 0,33%, a 11.010,84 pontos, também influenciado pelas quedas em Wall Street, em especial de ações de tecnologia.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng teve leve alta de 0,11% em Hong Kong, a 31.549,93 pontos, e o sul-coreano Kospi avançou 0,42% em Seul, a 2.485,52 pontos, ajudado por blue chips como Samsung (+0,9%) e Hyundai (+0,7%), mas o filipino PSEi caiu 2,14% em Manila, a 8.059,60 pontos, e entrou em território de correção após acumular desvalorização de mais de 10% desde a máxima que atingiu em janeiro.

Investidores na Ásia mantiveram uma postura de cautela antes do encontro do Fed. O BC americano inicia sua reunião hoje e, nesta quarta-feira, deverá anunciar seu primeiro aumento de juros nos EUA desde dezembro, além de sinalizar quantas elevações mais poderão ocorrer este ano.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no vermelho pelo terceiro pregão seguido, prejudicada por mineradoras e petrolíferas. O S&P/ASX 200 recuou 0,39% em Sydney, a 5.936,40 pontos.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!