Após decisão do Fed, Ibovespa acelera alta e dólar cai – Jornal do Comércio

A Bolsa brasileira acelerou a alta logo após a divulgação do comunicado de alta de juros nos Estados Unidos. O Ibovespa, que subia em torno de 0,50%, pulou para uma alta de 1,16% (máxima do pregão) logo após a decisão. A valorização agora é de 0,90%, aos 84.919 pontos. Já o dólar comercial recua 0,99% ante o real, cotado a R$ 3,276.

O Federal Reserve (Fed, banco central americano) aumentou o juro em 0,25 ponto percentual, para a faixa de 1,50% a 1,75% ao ano, dentro do esperado por analistas. No entanto, sinalizou que neste ano irá fazer mais duas altas de juros e três no próximo ano, reduzindo o temor dos investidores de um movimento de alta das taxas ainda mais forte, o que poderia reduzir o fluxo de recursos para outros mercados.

O comitê do Fed, no entanto, reforçou que está atento aos movimentos da inflação “A inflação em 12 meses deve acelerar nos próximos meses e se estabilizar em torno do objetivo de 2% no médio prazo. Os riscos de curto prazo à perspectiva econômica parecem relativamente equilibrados, mas o Comitê continua a monitorar de perto os movimentos da inflação”, diz o comunicado.

Ainda nesta tarde o novo presidente do Fed, Jerome Powell, irá dar uma entrevista coletiva, onde deverá dar um maior detalhamento sobre as perspectivas para a política monetária nos Estados Unidos. Os investidores no Brasil também aguardam pela decisão do Banco Central do Brasil e o julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Além disso, o petróleo sobe no exterior, o que ajuda a Petrobras e faz o Ibovespa se recuperar.

O “dollar index”, que mede o comportamento da divisa americana frente a uma cesta de dez moedas, opera em queda de 0,22%.

No mercado acionário, a alta é sustentada pelo desempenho da Petrobras, que acompanha a alta do petróleo no exterior – o barril do tipo Brent sobe 2,45%, a US$ 69,07. As ações preferenciais (PNs, sem direito a voto) da estatal têm valorização de 3,07%, cotadas a R$ 21,81, e as ordinárias avançam 3,53%, a R$ 23,70. A principal alta, no entanto, é registrada pelos papéis da Embraer, com valorização de 4,10%. A fabricante de aviões negocia um acordo com a americana Boeing.

Já na outra ponta, o pior desempenho está com a Smiles. Os papéis da empresa recuam 2,12%. bNo exterior, o comportamento também é de cautela, mas com os índices americanos em terreno positivo. O Dow Jones e o S&P 500 sobem 0,80% e 0,40%, respectivamente.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!