BNDES diz que dívida da Venezuela com o banco é de US$ 130,9 milhões – Valor

RIO DE JANEIRO E SÃO PAULO  –  O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou em nota, nesta terça-feira (20), que os governos do Brasil e da Venezuela “continuam negociando” a retomada dos pagamentos de empréstimos feitos pelo banco de fomento ao país vizinho. 

A instituição financeira ressaltou que o valor devido ao BNDES é de US$ 130,9 milhões, dentro de um total de US$ 255 milhões devidos pela Venezuela, incluindo aí operações com bancos privados garantidos pelo seguro de crédito.

Em nota, o Ministério da Fazenda afirmou que a Venezuela ainda não efetuou o pagamento da parcela referente ao mês de janeiro de 2018, mas cita valor divergente, de US$ 274,6 milhões, como saldo devedor. Destaca ainda que enquanto não houver indenização pela União, o crédito pertence ao banco financiador e ressalta que até o momento não houve o pagamento de indenização pelo FGE.

O BNDES lembra que o Fundo Garantidor de Exportações (FGE), garantidor das operações citadas, é superavitário: desde 1997, o Fundo já arrecadou mais de US$ 1,3 bilhão em prêmios e desembolsou apenas US$ 58 milhões em indenizações, dos quais US$ 18 milhões foram recuperados. O FGE é capitalizado com os prêmios pagos pelos próprios importadores. Segundo o banco de fomento, o superávit do Fundo Garantidor de Exportações está em torno de R$ 4,5 bilhões.

A Fazenda destacou que a exposição total da Venezuela no Brasil via Convênio de Pagamentos e Créditos Recíprocos (CCR) é de cerca de US$ 1,2 bilhão. O CCR é um sistema de compensação de pagamentos operacionalizado pelos bancos centrais.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!