Petrobras impulsiona Ibovespa antes de decisão do Fed – Valor

SÃO PAULO  –  O bom desempenho das ações da Petrobras faz com que o Ibovespa se mantenha no campo positivo nesta quarta-feira, apesar da cautela generalizada em relação à decisão de política monetária nos EUA. O comportamento do índice contrasta com as bolsas americanas, que têm oscilado ao redor da estabilidade.

Por volta de 13h10, o Ibovespa operava em alta de 0,47%, aos 84.561 pontos, após atingir a máxima aos 84.721 pontos (+0,66%). O giro financeiro do indicador soma R$ 2,88 bilhões até o momento.

Os papéis da estatal, que iniciaram o dia com altas modestas, reagiram aos dados referentes aos estoques de petróleo nos Estados Unidos. As reservas diminuíram em 2,622 milhões de barris na semana passada — o mercado trabalhava com a perspectiva de alta de 2,4 milhões de barris no período.

Com a notícia, as cotações do petróleo passaram a avançar mais de 2%, o que impulsionou as ações da empresa: Petrobras PN opera em alta de 2,46% e tem o maior giro financeiro do dia, com R$ 453 milhões, enquanto Petrobras ON tem ganho de R$ 2,97%.

Em âmbito local, fatores políticos também ajudam o Ibovespa a ter um desempenho superior ao das principais bolsas globais. O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) marcou para segunda-feira (26), às 13h30, o julgamento do embargo de declaração ajuizado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No exterior, no entanto, a reunião do Federal Reserve e os rumos da política monetária americana continua concentrando as atenções e deixando investidores numa posição defensiva. Às 15h, o Fed divulga a nova faixa de juros do país e, em sequência, o presidente da instituição, Jerome Powell, realiza entrevista coletiva em que poderá sinalizar os próximos passos para a taxa.

Entre as principais altas do Ibovespa, destaque para Embraer ON (+4,426%), Estácio ON (+3,29%) e Suzano ON (+3,61%). Na ponta oposta, Eletrobras PNB (-2,39%) e Eletrobras ON (-2,3%) estão entre as maiores perdas — mais cedo, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, admitiu estar preocupado com o cronograma de privatização da companhia.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!