Dólar sobe ante real com temor de guerra comercial – Jornal do Comércio

O dólar à vista opera em alta e renovou máximas na manhã desta quinta-feira (22) após o recuo da véspera. “Há ajustes técnicos após a queda forte no final da sessão de quarta-feira em reação ao tom gradualista nos juros pelo Federal Reserve”, diz o diretor da Correparti Jefferson Rugik. O Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) elevou os juros dos Fed Funds em 0,25 ponto, para a faixa de 1,50% a 1,75% e sinalizou para mais duas altas neste ano e outras duas elevações em 2019.

A alta ante o real tem ainda como pano de fundo cautela em relação aos desdobramentos da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, afirma Rugik. O presidente Donald Trump deve anunciar no início da tarde novas medidas comerciais contra a China, incluindo tarifas que podem afetar pelo menos US$ 30 bilhões em bens do gigante asiático.

Washington deve denunciar a violação pelos chineses de direitos de propriedade intelectual dos EUA e poderá impor restrições à capacidade de Pequim de adquirir tecnologia e empresas de alta tecnologia americanas. Já a China alertou nesta quinta os EUA de que “definitivamente não vai ficar parada e assistir seus legítimos interesses ser prejudicados”, afirmou o Ministério do Comércio do país em comunicado, prometendo tomar “todas as medidas necessárias” para defender seus interesses.

O ministério declarou ainda rejeitar quaisquer ações da Casa Branca que representem unilateralismo e protecionismo comercial. Internamente, há expectativas sobre Supremo Tribunal Federal (STF), que deve apreciar na tarde desta quinta o habeas corpus preventivo impetrado pela defesa do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, para evitar que ele seja preso. O pedido foi pautado pela presidente da corte, ministra Cármen Lúcia, e irá definir se o petista poderá ou não escapar da prisão, após a análise do recurso de sua defesa na segunda instância, o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, na próxima segunda-feira (26). 

Às 9h45min, o dólar à vista subia 0,99%, na máxima aos R$ 3,2984. O dólar futuro para abril estava em alta de 0,73%, aos R$ 3,2995, ante máxima aos R$ 3,30 (+0,75%).

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!