Indústria encerrou fevereiro com produção em queda, mostra CNI – Jornal do Comércio

A indústria brasileira encerrou fevereiro com a produção e a utilização da capacidade instalada em queda. De acordo com a pesquisa Sondagem Industrial, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o índice que mede a evolução da produção passou de 48,4 pontos em janeiro para 46,5 pontos. Pela metodologia da pesquisa, números abaixo de 50 indicam queda. Em fevereiro de 2017, o índice estava em 44,4 pontos.

A utilização da capacidade instalada caiu 1 ponto porcentual em relação ao mês anterior, fechando fevereiro em 64%. O valor está 4 pontos porcentuais abaixo da média histórica, o que, de acordo com a entidade, indica que a indústria ainda opera com alta ociosidade. No mesmo período de 2017, porém, o porcentual estava em 63%. Já o indicador que mede a evolução dos estoques passou de 49,2 para 49,7 pontos – era 49,4 pontos em fevereiro de 2017.

Apesar de continuar abaixo da linha dos 50 pontos, o que mostra queda, o indicador que mede o emprego industrial registrou melhora de janeiro para abril, passando de 48,6 pontos para 49,6 pontos. Em fevereiro, o número era 45,9 pontos. Para os próximos seis meses, as expectativas dos industriais são de crescimento no número de empregados, investimentos, demanda, exportações e compra de matérias-primas.

A projeção para o número de empregados passou de 51,2 pontos na pesquisa feita no mês de fevereiro para 51,4 pontos na pesquisa divulgada nesta quinta-feira – números acima de 50 indicam crescimento. Na pesquisa de março do ano passado, o indicador estava em 48 pontos. A intenção de investir ficou em 53,3 pontos, ante 53,6 pontos da pesquisa anterior. Há um ano, o indicador estava em 46,6 pontos.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!