Intenção de Consumo das Famílias cresce 1,1% de fevereiro para março |

Na comparação com fevereiro, as principais altas foram observadas nos componentes compra a prazo (2,6%) e momento adequado para a compra de bens duráveis (2%)MARCELLO CASAL JR

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) aumentou 1,1% de fevereiro para março deste ano e ficou em 88 pontos, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Na comparação com março do ano passado, o índice teve alta de 12,6%.

Apesar do crescimento, o indicador ainda se mantém abaixo dos 100 pontos (em uma escala de zero a 200 pontos). Isso, segundo a CNC, indica que a recuperação do otimismo das famílias brasileiras é lenta.

Os sete componentes do indicador tiveram alta nos dois tipos de comparação temporal. Na comparação com fevereiro, as principais altas foram observadas nos componentes compra a prazo (2,6%) e momento adequado para a compra de bens duráveis (2%).

Já em relação a março de 2017, os principais aumentos vieram do momento para bens duráveis (27,3%), nível de consumo atual (23,6%) e perspectiva de consumo (23,3%). De acordo com a CNC, a menor volatilidade da taxa de câmbio e as melhores condições de aquisição de crédito influenciaram a maior disposição ao consumo, em especial a compra de bens duráveis.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!