Ipea vê novo corte de juro em maio e Selic a 7% em 2019 – Valor

RIO  –  O Banco Central (BC) deverá cortar a taxa básica de juros para 6,25% ao ano em sua próxima reunião, avalia o Grupo de Conjuntura do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) após o comunicado da autoridade monetária na noite de quinta-feira informando a decisão de reduzir a Selic em 0,25 ponto percentual, para 6,50%, e sinalizando uma nova baixa em maio.

Segundo o Ipea, os juros básicos da economia brasileira voltarão a ser elevados em 2019, encerrando em 7%. Embora seja uma previsão de alta em relação ao patamar atual, o número é 1 ponto percentual inferior à mediana das estimativas do mercado compiladas pela pesquisa semanal Focus, do BC, que aponta para Selic a 8% no fim de 2019 já há 10 semanas.

Até então, o Ipea não tinha divulgado estimativas para a Selic no fim do próximo ano. Suas projeções mais recentes, de dezembro de 2017, apontavam para juro em 6,75% no fim de 2018 e foram mantidas até a reunião de ontem do Comitê de Política Monetária (Copom). No comunicado da última quarta-feira, o BC informou considerar “apropriada uma flexibilização monetária moderada adicional”.

Apesar dos juros historicamente baixos, a inflação permanecerá em níveis confortáveis neste ano, na avaliação do Ipea. Pelos cálculos do instituto, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) vai fechar o ano com alta de 3,6%, abaixo do centro da meta de inflação de 4,5% neste ano.

O Ipea prevê juro mais alto em 2019, em 7%. De acordo com o cenário do Grupo de Conjuntura do Ipea, a inflação ficará em 4,25% naquele ano, cravado no centro da meta de inflação.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!