Ibovespa perde força no fim do pregão e termina em queda – Valor

SÃO PAULO  –  Após passar boa parte do dia no campo positivo, o Ibovespa não resistiu à pressão exercida pelas bolsas americanas e terminou o dia em queda. Apesar disso, o mercado brasileiro tem mostrado resistência ao pessimismo externo: enquanto Nasdaq, Dow Jones e S&P 500 acumularam perdas de mais de 5,5% na semana, o Ibovespa recuou menos de 1% nos últimos cinco dias.

O mau desempenho dos mercados globais está relacionado aos temores quanto a uma guerra comercial entre Estados Unidos e China. Na quinta (22), o presidente Donald Trump anunciou um plano para impor tarifas de até US$ 60 bilhões sobre as importações de produtos chineses; como resposta, Pequim divulgou uma lista de produtos americanos, cujas importações chegaram a US$ 3 bilhões no ano passado, que podem ser alvo de sobretaxas.

Nesse contexto, as bolsas americanas fecharam em queda de mais de 1,5% hoje. O Ibovespa, contudo, encerrou o dia com retração de 0,46%, aos 84.377 pontos — na máxima, chegou a subir 0,8%, aos 85.450 pontos. O giro financeiro do indicador somou R$ 8,19 bilhões.

Com o desempenho desta sexta-feira, o índice acumula quedas de 0,6% na semana e de 1,14% no mês — em 2018, o Ibovespa acumula valorização de 10,44%.

Fatores internos, como a perspectiva de continuidade no ciclo de cortes da Selic, deram força ao mercado brasileiro, praticamente anulando a apreensão global. Na sessão de hoje, o desempenho positivo das ações da Petrobras e do setor bancário ajudaram a evitar que o índice tivesse perdas maiores.

Destaques

Petrobras PN (+0,14%) teve o maior giro do dia, com R$ 1,15 bilhão, enquanto Petrobras ON (+0,34%) movimentou R$ 195 milhões — os papéis da estatal foram beneficiados pela alta nas cotações do petróleo ao longo do dia. Já Itaú Unibanco PN (+0,48%) e Bradesco PN (+0,68%) foram impulsionados pela presença expressiva de corretoras estrangeiras na ponta compradora, de acordo com um operador de mercado.

Por outro lado, o segmento educacional destacou-se negativamente no pregão de hoje, com Kroton ON (-3,92%) e Estácio ON (-3,5%) liderando as perdas do Ibovespa. Os papéis foram contaminados pela forte retração de Ser Educacional ON (-21,24%) — a companhia anunciou uma reestruturação no projeto de crescimento orgânico devido ao fraco desempenho no segundo semestre do ano passado.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!