Petróleo cai com temor de guerra comercial após tarifação dos EUA à China – Jornal do Comércio

O petróleo fechou em baixa na sessão desta quinta-feira (22) marcada pela volta de fortes temores de que medidas protecionistas do governo dos Estados Unidos deem a partida em uma guerra comercial. Mais cedo, o governo dos Estados Unidos oficializou um pacote tarifário direcionado à China que, de acordo com o presidente Donald Trump, pode chegar ao valor de US$ 60 bilhões. O número diverge do divulgado mais cedo por funcionários da Casa Branca, de US$ 50 bilhões.

A justificativa de Washington para a tarifação é de que está retaliando o país asiático por “roubo de propriedade intelectual”. No ato da assinatura do memorando com as medidas, Trump afirmou que aquele seria “o primeiro de muitos”.

Na Nymex, em Nova Iorque, o petróleo WTI para maio fechou em baixa de US$ 0,87 (-1,33%), a US$ 64,30 por barril. Na ICE, em Londres, o Brent para maio caiu US$ 0,56 (-0,81%), a US$ 68,91 por barril.

A pressão sobre os preços da commodity de uma medida com potencial para impactar a demanda comercial de Pequim se deve ao fato de que a China está entre os maiores consumidores de petróleo do planeta.

Na visão do economista-chefe para Estados Unidos da UniCredit, Harm Bandholz, “uma vez que se escorrega para o protecionismo, é difícil saber onde ele vai parar”.

Em relatório a clientes, o Julius Bear diz ainda que, apesar de o “colapso” da produção de petróleo da Venezuela e a investida dos EUA contra o Irã serem fatores de que tendem a elevar as cotações da commodity, o embate com Teerã deve ser visto no contexto do acordo de cortes de produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). “Qualquer isolamento do Irã provavelmente ameaçará o cumprimento desse acordo”, escrevem os analistas do banco.

A força vendedora desencadeada nos negócios do óleo pela canetada de Trump interrompe uma sequência de dois fechamentos dos contratos com altas superiores a 2%. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!