Vendas do Tesouro Direto somaram R$ 1,185 bilhões em fevereiro – Jornal do Comércio

As vendas de títulos públicos pelo Tesouro Direto somaram R$ 1,185 bilhão em fevereiro, segundo balanço divulgado nesta sexta-feira (23) pelo Tesouro Nacional. Os resgates totalizaram R$ 1,464 bilhão, sendo R$ 1,333 bilhão relativos às recompras.

Com relação aos títulos mais demandados pelos investidores, em fevereiro, o papel que teve maior demanda foi o indexado à Selic (Tesouro Selic), cuja participação atingiu 46,6%. Os títulos indexados à inflação (Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com juros semestrais) corresponderam a 36,0% do total e os prefixados, 17,4%.

Ainda de acordo com o balanço, 25,2% das vendas do Tesouro Direto em fevereiro corresponderam a títulos com vencimentos acima de 10 anos. As vendas de papeis com prazo entre 5 e 10 anos representaram 66,6% e aquelas com prazo entre 1 e 5 anos, 8,2% do total.

No mês, foram realizadas 174.279 operações de venda de títulos a investidores. As vendas até R$ 5 mil corresponderam a 81,9% do total negociado em fevereiro. O valor médio por operação ficou em R$ 6.803,90.

O estoque do Tesouro Direto atingiu R$ 47,3 bilhões em fevereiro, um aumento de 0,l5% em relação ao mês anterior (R$ 47,2 bilhões) e de 10,2% na comparação com fevereiro de 2017, quando o estoque era de R$ 42,9 bilhões.

Os papeis remunerados por índices de preços respondem pelo maior volume no estoque, representando 61,6% do total. Em seguida, estão os títulos indexados à taxa Selic, com participação de 24,7% e os prefixados, com 13,7%.

Com relação ao prazo, o estoque do Tesouro Direto tem apenas 2,3% dos títulos com vencimento em até um ano. A maior parte, 45,1% é composta por títulos com vencimento entre 1 e 5 anos. Os títulos com prazo entre 5 e 10 anos correspondem a 33,6% e os com vencimento acima de 10 anos, 19,0%.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!