Com tensões comerciais, dólar não apresenta direção única ante rivais – Jornal do Comércio

O dólar operou sem direção única em relação a outras moedas fortes nesta segunda-feira (26), em um cenário de arrefecimento das tensões comerciais entre Estados Unidos e China e com a política do Banco Central Europeu (BCE) no foco dos investidores.

No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar subia para 105,47 ienes e o euro recuava para US$ 1,2457. Já o índice DXY, que mede a moeda americana contra uma cesta de outras seis divisas principais, fechou em queda de 0,46%, aos 89,027 pontos.

No domingo, o Wall Street Journal informou que Pequim e Washington começaram a negociar para melhorar o acesso americano aos mercados da China continental. As discussões por trás dos bastidores ocorreram após anúncios de planos dos EUA para atingir a China com tarifas de até US$ 60 bilhões em importações, alegando roubo de propriedade intelectual. Na ocasião, o dólar apresentou alta generalizada, com o iene sendo uma das únicas exceções, já que a moeda japonesa é vista como ativo de segurança.

As expectativas de que os bancos centrais continuarão apertando a política monetária e, eventualmente, aumentando as taxas de juros também pesaram sobre o dólar, enquanto moedas como libra e euro foram impulsionadas nos últimos meses, disseram investidores. Nesta segunda-feira, o presidente do Bundesbank, o banco central da Alemanha, Jens Weidmann, afirmou que a hipótese de o BCE começar a elevar os juros básicos em meados de 2019 “não é totalmente irrealista”. Além disso, o dirigente pregou que a autoridade monetária da zona do euro deve começar a retirar o programa de relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês) em breve.

Na Chicago Mercantile Exchange (CME), o bitcoin para março fechou em queda de 8,18%, a US$ 7.910,00.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!