Juro sobe e estoque de crédito do sistema financeiro cai em fevereiro – Valor

BRASÍLIA  –  O estoque das operações de crédito do sistema financeiro nacional caiu 0,2% em fevereiro, para R$ 3,061 trilhões, de acordo com as informações divulgadas pelo Banco Central (BC). Como proporção do Produto Interno Bruto (PIB) estimado pelo BC, o estoque de operações caiu de 46,6% em janeiro para 46,4% no mês passado. Em fevereiro de 2017 era de 48,6%.

O saldo total de crédito para as famílias diminuiu 0,1% em fevereiro, mas tem expansão de 5,8% em 12 meses, chegando a R$ 1,658 trilhão. Para as empresas, a queda no mês foi de 0,4%, chegando a um total de R$ 1,403 trilhão. Medido em 12 meses, a queda é de 6,7%.

O sistema financeiro concedeu em fevereiro 4,9% a menos em novos empréstimos e financiamentos, comparativamente a janeiro. Esse número leva em conta as concessões totais em cada mês. Considerando a média por dia útil, houve aumento de 16,3%, na comparação com janeiro.

Houve alta nas concessões para empresas, mas queda nas operações com famílias. Na comparação dos volumes acumulados em cada mês, as concessões para clientes corporativos aumentaram 3% ante o mês anterior, somando R$ 114,3 bilhões em fevereiro. Para as famílias, o sistema financeiro concedeu R$ 149,3 bilhões em novos empréstimos e financiamentos, 10,1% abaixo do que tinha concedido no mês anterior.

Sob o ponto de vista do tipo de recurso usado pelas instituições para dar o crédito, a concessão com recursos livres caiu 4,8% e com recursos direcionados diminuiu 6,2% no mês passado.

Taxas

A taxa de juro média cobrada pelo sistema financeiro nas suas operações de crédito registrou nova alta, saindo de 26,2% em janeiro para 26,9% no mês passado. Em 12 meses, as taxas recuam 5,3 pontos.

Em fevereiro, a alta dos juros aconteceu para empresas e famílias. A taxa das pessoas jurídicas saiu de 17,6% para 17,9%. E para as pessoas físicas a taxa ficou em 33,3%, vindo de 32,3%.

Olhando o juro com recursos livres, a taxa para as pessoas físicas subiu de 55,8% ao ano em janeiro para 57,7% no mês passado, maior patamar desde novembro. O custo do dinheiro para as empresas saiu de 22,3% para 22,2%. Com isso, o juro total com recursos livre fechou o mês em 42,2%, vindo de 41,1% em janeiro.

Inadimplência 

A inadimplência média das operações de crédito no sistema financeiro apresentou estabilidade em 3,4% na passagem de janeiro para fevereiro. Em fevereiro de 2017 a taxa era de 3,8%.

Entre as empresas, a taxa média ficou em 3,1%. E entre as famílias, o percentual se manteve em 3,7%.

Nas operações de crédito com recursos livres, a inadimplência das empresas ficou em 4,8% em fevereiro, mesmo patamar de janeiro. A taxa de atraso das famílias fechou fevereiro em 5,1%, recuando de 5,2% na abertura do ano. Assim, a inadimplência total com recursos livres caiu de 5,1% para 5%.

No crédito direcionado, a inadimplência total subiu de 1,7% para 1,8% em fevereiro. A taxa para as empresas foi de 1,4% e das pessoas físicas, de 2,2%.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!