Ouro fecha em baixa com alívio de tensões comerciais entre EUA e China – Jornal do Comércio

O ouro encerrou a sessão desta terça-feira em queda, em linha com o alívio momentâneo dos temores de que o embate tarifário entre os Estados Unidos e a China possa desencadear uma guerra comercial. Nas últimas sessões, o metal amarelo apresentou forte alta em meio às tensões entre Washington e Pequim no âmbito comercial.

O chefe de pesquisa de macroeconomia e commodities do Julius Baer, Norbert Rücker, pondera que “apesar de o risco de uma guerra comercial não ser desprezível, ele tampouco é suficientemente significante para se prever uma corrida à segurança e uma disparada na demanda pelo ouro”. O analista do banco suíço calcula haver uma probabilidade de 20% de que a atual troca de farpas entre Washington e Pequim assuma proporções “mais feias”.

Já os estrategistas do Commerzbank avaliam, em relatório a clientes, que, se a crise política entre países da União Europeia, EUA, Canadá e outros com a Rússia “piorar”, o metal precioso “deve permanecer com boa demanda”.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o contrato futuro de ouro para abril fechou em baixa de US$ 13,00 (-0,96%), a US$ 1.342,00 por onça-troy.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!