Bolsas de NY caem pela 2ª sessão seguida, puxadas por tecnologia – Valor

SÃO PAULO  –  Os principais índices de Nova York fecharam em queda pela segunda sessão consecutiva nesta quarta-feira (28), puxados novamente pela fraqueza do setor de tecnologia. A sessão foi marcada por um retorno da volatilidade, que desviou os investidores dos sinais benignos no cenário geopolítico e apagaram a recuperação do início dos negócios.

A queda foi mais acentuada no Nasdaq, que recuou 0,85%, aos 6.949,22 pontos. A Amazon caiu mais de 4% após relatos de que o presidente americano, Donald Trump, estaria considerando aplicar sanções à empresa por meio de uma mudança do regime tributário ou de leis antitruste. Já o Dow Jones recuou levemente 0,04%, aos 23.848,42 pontos, e o S&P 500 perdeu 0,29%, aos 2.605,00 pontos.

As ações da Intel caíram 3,1% e, os papéis da Tesla, 7,7%. A desvarolização das ações da fabricante de carros elétricos ocorreu após a Moody’s rebaixar o rating de crédito da empresa e o Conselho Nacional de Segurança de Transporte dos EUA iniciar investigação sobre um acidente envolvendo carro semiautônomo da Tesla, ocorrido na semana passada.

O índice de volatilidade VIX, conhecido como o “termômetro do medo”, subiu 1,64%, a 22,87´. Leituras acima de 20 sinalizam mais oscilação nos mercados.

Na renda fixa, os Treasuries operaram sem direção em meio às incertezas dos investidores e uma nova leva de leilões pelo Tesouro americano. Os juros das T-notes de 10 anos caíram para 2,777%, frente a 2,790% do fim do dia anterior, enquanto os dos T-bonds de 30 anos cederam a 3,013%, frente a 3,031%, e, os de dois anos, mais sensíveis às perspectivas de política monetária, subiram a 2,288%, ante 2,276% na mesma base de comparação.

Nas commodities, o petróleo caiu depois do relatório semanal de estoques. As reservas de petróleo bruto dos EUA tiveram aumento moderadamente acima do esperado na semana passada, subindo em 1,643 milhão de barris, ante expectativa a 1,4 milhão apontada em levantamento do “Wall Street Journal” junto a analistas.

Os contratos do Brent para junho fecharam em queda de 0,8%, a US$ 69,53 por barril, na ICE, em Londres, enquanto os do WTI para maio cederam 1,3%, a US$ 64,38 por barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex).

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!