Cobre opera em baixa, pressionado por dólar forte e avanço em estoques – Jornal do Comércio

Os futuros de cobre operam em baixa em Londres e Nova Iorque, pressionados pela valorização do dólar ante outras moedas principais e por um novo avanço nos estoques do metal básico em Londres.

Por volta das 7h (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) recuava 0,33%, a US$ 6.635,50 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para entrega em maio caía 0,37%, a US$ 2,9895 por libra-peso, às 7h50min (de Brasília).

O índice DXY do dólar se fortalece nos negócios da manhã, tornando o cobre mais caro para investidores que utilizam outras divisas.

Entre outros metais na LME, o viés era majoritariamente negativo: o alumínio diminuía 0,15% no horário indicado acima, a US$ 2.041,00 por tonelada, enquanto o zinco caía 0,27%, a US$ 3.274,00 por tonelada, o estanho recuava 0,22%, a US$ 20.850,00 por tonelada, e o chumbo perdia 0,54%, a US$ 2.393,00 por tonelada.

Exceção no mercado inglês, o níquel subia 0,39%, a US$ 13.010,00 por tonelada. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!