Dólar à vista passa a subir após PIB dos EUA acima do esperado – Jornal do Comércio

O dólar à vista subiu à máxima de R$ 3,3327 (+0,13%) nesta quarta-feira (28) precificando o fortalecimento do dólar no exterior após o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos acima do esperado no 4º trimestre de 2017. O PIB dos EUA cresceu à taxa anualizada de 2,9% no 4º trimestre de 2017 (terceira estimativa), acima da previsão de +2,7%, o que ajuda a fortalecer o dólar no exterior diante das especulações sobre um ritmo mais forte de alta de juros nos EUA, segundo analistas.

Às 9h50min, o dólar futuro de abril subia 0,17%, aos R$ 3,330, após máxima em R$ 3,3325 (+0,24%) e mínima, aos R$ 3,3195 (-0,15%) depois da abertura.

Nos primeiros negócios, o dólar mostrou sinais mistos, em leve alta no contrato futuro de abril, mais negociado, e um viés de baixa no mercado à vista, diante dos ajustes de posições em relação ao fechamento anterior. Na terça, o dólar à vista fechou aos R$ 3,3285, acima do valor do dólar abril, aos R$ 3,3245.

Um gerente de mesa de derivativos consultado diz que os leilões de linha de até US$ 2 bilhões para rolagem de vencimentos de abril, que serão realizados à tarde, ajudam a conter um avanço maior do dólar, ao evitar aumento de demanda pela moeda. Segundo ele, a troca de comando no ministério da Fazenda deixa o mercado em compasso de espera.

Para o diretor da Correparti Jefferson Rugik, o leilão de linha vai dar liquidez no câmbio, mas não altera a tendência. “O dólar continua forte lá fora e aqui estamos tendo o investidor estrangeiro saindo de bolsa e da renda fixa, então a tendência do dólar ainda continua sendo de alta”, avalia. Já a briga da ptax deve ficar mais para a segunda parte da sessão, em sua opinião.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!