Juro e dólar intensificam alta com cautela no exterior e cena política – Valor

SÃO PAULO  –  As taxas dos contratos de juros futuros intensificam a alta ao longo da sessão desta quarta-feira. A pressão, principalmente em vencimentos mais longos, é atribuída à menor disposição do investidor global em assumir riscos.

A onda de vendas de ações de tecnologia em Wall Street ainda repercute negativamente nos mercados globais. As preocupações com aumento das regras para o setor nos Estados Unidos, que derrubaram os papéis na terça-feira, se somam à recrudescimento da tensão comercial no exterior. Ainda há dúvidas sobre um possível acordo comercial entre os governos de Washington e Pequim, que já anunciaram planos de aplicar medidas protecionistas.

Tampouco ajuda o mercado a proximidade do julgamento do pedido de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O Supremo Tribunal Federal (STF) retoma a sessão na próxima semana. De acordo com profissionais de mercado, já aumenta a cautela com uma decisão favorável ao petista e a possibilidade de sua presença na disputa eleitoral dificultar a eleição de um candidato mais alinhado à atual política econômica.

Por volta das 10h40, o DI janeiro/2021 subia a 8,030% (7,970% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2023 avançava a 9,050% (8,970% no ajuste anterior).

O dólar comercial, por sua vez, também apontava para cima, em alta de 0,28%, a R$ 3,3387.

Os juros futuros de curto prazo, por sua vez, tinham um comportamento mais contido, à espera do Relatório Trimestral de Inflação (RTI), que será apresentado na quinta-feira. A atualização de projeções do Banco Central (BC) deve indicar que a inflação se direciona, gradualmente, às metas nos próximos anos.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!