Petróleo fecha em queda após governo dos EUA divulgar avanço nos estoques – Jornal do Comércio

O petróleo fechou em queda superior a 1% na sessão desta quarta-feira (28) após o Departamento de Energia (DoE) dos Estados Unidos apontar um avanço nos estoques da commodity no país acima do esperado por analistas.

Apesar de não ter sido um resultado tão acentuado quando o divulgado na terça pelo Instituto Americano de Petróleo (API, na sigla em inglês), a contagem oficial do governo deu ainda mais força ao que o Commerzbank considera ter sido um movimento de realização dos ganhos com os contratos do óleo.

Os estoques de petróleo dos EUA subiram 1,643 milhão de barris na semana encerrada em 23 de março, para 429,949 milhões de barris, de acordo com o DoE. O dado veio acima do esperado por analistas consultados pelo Wall Street Journal, que previam aumento de 1,4 milhão de barris.

Já a produção diária da commodity no país passou de 10,407 milhões de barris na leitura anterior para 10,433 milhões de barris na semana passada. Na terça, o API havia divulgado um aumento de 5,3 milhões de barris nos estoques no mesmo período.

O DoE informou ainda que os estoques de petróleo em Cushing, centro de distribuição dos barris negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex), avançaram 1,804 milhão de barris, para 31,227 milhões de barris.

“(O avanço nos estoques) se deve a um aumento acentuado nas importações de petróleo bruto (para os EUA)”, avaliam os analistas do Commerzbank. “A correção dos preços deve provavelmente continuar”, acrescentam.

Na Nymex, em Nova Iorque, o petróleo WTI para maio fechou em baixa de US$ 0,87 (-1,33%), a US$ 64,38 por barril. Na ICE, em Londres, o Brent para junho cedeu US$ 0,70 (-1,01%), a US$ 68,76 por barril.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!