Bolsas de Nova Iorque fecham em alta, com apoio de gigantes de tecnologia – Jornal do Comércio

Os mercados acionários americanos encerraram o pregão desta quinta-feira (29), em alta, revertendo parte das perdas registradas nas duas sessões anteriores, em um movimento liderado pelas gigantes de tecnologia.

O índice Dow Jones fechou em alta de 1,07%, aos 24.103,11 pontos; o S&P 500 avançou 1,38%, aos 2.640,87 pontos; e o Nasdaq subiu 1,64%, aos 7.063,45 pontos. Já o subíndice de tecnologia do S&P 500 apresentou valorização de 2,17% no dia.

Após operar em níveis historicamente baixos no ano passado, a volatilidade voltou a dar as caras em fevereiro, quando os mercados acionários de todo o mundo sucumbiram com a possibilidade de retirada de estímulos pelos grandes bancos centrais. Além disso, a forte valorização das ações no ano passado deu suporte a um movimento de correção.

Nesta semana, a volatilidade se mostrou presente mais uma vez: os principais indicadores acionários enfrentaram um grande movimento de compras na segunda-feira e fortes perdas nos dois dias seguintes. Com isso, a busca por pechinchas fez os investidores voltarem às compras nesta quinta-feira, antes do feriado do Páscoa, com as ações de tecnologia sendo as mais procuradas do dia. O Facebook reverteu parte das baixas recentes e fechou em alta de 4,42%. Além dele, Netflix (+3,35%), Microsoft (+2,10%) e Google (+3,18%) foram outras giant techs bastante procuradas.

Já a Amazon, que chegou a cair mais de 2% após críticas do presidente dos EUA, Donald Trump, contra a empresa, fechou em alta de 1,11%, após a Casa Branca voltar a dizer que não há nenhum plano que afeta a empresa sendo elaborado.

A alta do petróleo também contribuiu. Os contratos futuros do óleo fecharam em alta de quase 1% e, assim, papéis de companhias de energia foram ajudados durante a sessão. A Chevron subiu 1,73% e a ExxonMobil ganhou 2,47%.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!