Ibovespa sobe e dólar sofre queda na última sessão do primeiro trimestre – Jornal do Comércio

No último dia do primeiro trimestre de 2018, o Ibovespa ganhou tração e retomou o patamar dos 85 mil pontos. Foi influenciado pelo noticiário doméstico positivo no âmbito econômico em um clima externo favorável. O índice à vista subiu 1,78%, aos 85.365 pontos na quinta-feira, dia 29, levando os ganhos na semana para 1,17% e, no ano, a 11,73%.

A liberação de parte dos recursos que os bancos obrigatoriamente depositam no Banco Central, anunciada na quarta-feira à noite, repercutiu positivamente no desempenho das ações do setor financeiro. As units do Santander foram destaque de alta, com 4,45%, seguidas por Bradesco PN (2,65%), Banco do Brasil ON (1,76%) e Itaú Unibanco PN (1,34%).

As ações da Petrobras ON ( 1,43%) e PN ( 0,99 %) refletiram boas notícias corporativas, como o resultado do leilão de blocos marinhos mais cedo, e também mantiveram-se em linha com a valorização dos contratos futuros de petróleo no exterior.

Depois de uma semana em trajetória majoritariamente ascendente, o dólar à vista teve correção significativa na quinta-feira, favorecido por uma melhora do apetite por risco no exterior. Com os preços das commodities em valorização e as bolsas em alta expressiva, investidores desfizeram posições montadas nos últimos dias, e a moeda norte-americana chegou ao final da sessão aos R$ 3,3033, em baixa de 0,78%. A divisa teve valorização acumulada de 1,91% em março, superior ao 1,58% de ganho obtido em fevereiro.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!