Preços dos combustíveis no País são livres, diz diretor-geral da ANP – Jornal do Comércio

Questionado sobre a posição da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a respeito da atual discussão levantada por membros do governo a respeito dos preços dos combustíveis, o diretor-geral do órgão regulador, Décio Oddone, se limitou nesta terça-feira a responder que os preços no País são livres. Ele falou no fórum anual de investimentos do Bradesco BBI.

Membros do governo, entre eles o ministro da Fazenda Henrique Meirelles mencionaram neste ano que os cortes nos preços promovidos pela Petrobras não chegavam no consumidor final.

Com relação à eleição presidencial deste ano, Oddone relatou que não acredita em ruptura em relação aos processos em petróleo e gás, diante de uma possível mudança de governo.

O diretor-geral da ANP disse que espera uma maior conexão entre o mercado financeiro e a indústria do petróleo, com a criação de empresas que dependam de financiamento. Atualmente, apenas grandes companhias conseguem acessar o setor, explicou.

“Faltava quase tudo para essa aproximação com o mercado financeiro. Fazíamos um leilão por ano e havia pouco tempo para os investidores analisarem os termos”, avaliou Oddone. “Precisamos que a Petrobras venda os ativos maduros dela e precisamos que mercado financeiro dê suporte às empresas.”

“Atrair novas empresas com capacidade de operar campos maduros é um grande desafio para nós”, disse Oddone.

O diretor-geral da ANP comentou ainda a expectativa de criação de um mercado secundário diário. “A indústria do petróleo ficou cada vez mais financeira”, disse, referindo-se a mudanças que aconteceram nos Estados Unidos, com o advento do gás de xisto (shale gas, em inglês) e em outros países. “Mas ainda não vivemos esta simbiose com o mercado financeiro no Brasil”, afirmou, durante fórum anual de investimentos do Bradesco BBI.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!