Transporte aéreo de carga cresce 6,8% em fevereiro, diz Iata – Jornal do Comércio

A demanda mundial por transporte aéreo de cargas, medida em toneladas-quilômetro (FTK, na sigla em inglês), aumentou 6,8% em fevereiro ante igual mês de 2017, informou a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês). Ajustando os dados por potenciais distorções provocadas pelo Ano Novo chinês e combinando os crescimentos de janeiro e fevereiro, o indicador mostrou alta de 7,7%, configurando o melhor começo de ano desde 2015.

Já a oferta global por transporte aéreo de cargas, apurada em toneladas-quilômetro disponíveis (AFTK, na sigla em inglês), subiu 5,6% na base anual em fevereiro. “O crescimento da demanda superou o da capacidade pelo 19º mês consecutivo, o que é positivo para os yields das aéreas e para o desempenho financeiro da indústria”, aponta a Iata, em nota.

Contudo, a associação destaca que, apesar do forte avanço dos indicadores, o transporte aéreo de cargas pode enfrentar alguns desafios em 2018. A Iata cita, por exemplo, a eventual escalada das medidas protecionistas para uma guerra comercial entre países.

Além disso, a avaliação é de que o melhor momento da retomada do transporte aéreo de cargas pode já ter ficado para trás. Um sinal disso são os drivers da demanda do segmento – como o índice de gerentes de compras (PMI) para manufaturas e pedidos para exportação -, que já têm se afastado dos níveis observados no ano passado.

Na abertura por regiões, todas mostraram aumento da demanda global por transporte aéreo de carga durante o mês de fevereiro. Na América Latina, o indicador mostrou aumento de 8,7% em fevereiro, enquanto a capacidade subiu 6,9%, ambas as comparações na base anual.

De acordo com a Iata, o movimento de retomada nos últimos 18 meses reflete os sinais de recuperação no Brasil, maior economia da região.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!