Juros fecham em queda na 1ª sessão após decisão do STF – Jornal do Comércio

Os juros futuros encerraram o turno regular em queda na primeira sessão após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) contra pedido de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Apesar do recuo, as taxas ficaram distantes das mínimas do dia, observadas pela manhã desta quinta-feira, 5. Perto da abertura, houve, segundo agentes do mercado, uma zeragem de posições de proteção contra a eventual concessão de habeas corpus a Lula – possibilidade considerada negativa pelo mercado financeiro.

No turno da tarde, a desaceleração das taxas acompanhou as máximas do dólar ante o real, assim como o avanço dos rendimentos de títulos norte-americanos de renda fixa (as T-Notes) e o fortalecimento da divisa americana ante todas principais emergentes e moedas de economias desenvolvidas. Segundo o gestor da AQ3 Asset Management Rodrigo Martins, o mercado assumiu uma postura mais preventiva para importantes divulgações amanhã sobre a economia americana, especialmente os dados sobre o mercado de trabalho.

No encerramento da sessão regular, o DI para janeiro de 2019 encerrou a sessão regular a 6,245% ante 6,249% no ajuste de ontem. Na mínima intraday, chegou a 6,220%. O DI para janeiro de 2020 fechou a 7,040% ante 7,122% no ajuste de ontem. A menor taxa do dia nesse vencimento foi de 7,010%. O DI para janeiro de 2021 fechou a 8,020% ante 8,123% no ajuste de ontem. Na mínima intraday, marcou 7,980%. O DI para janeiro de 2025 fechou a 9,560% ante 9,662% no ajuste de ontem. Na mínima, chegou a marcar 9,450%.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!