Dólar está na casa de R$ 3,35 após dados dos EUA e atenção a caso Lula – Valor

SÃO PAULO  –  O dólar e os juros futuros desaceleraram as altas numa reação inicial aos números do relatório de empregos dos Estados Unidos, mas, em seguida, retomaram os níveis anteriores e seguiram com avanço moderado.

Em março, a economia americana adicionou 103 mil vagas, abaixo das expectativas de 178 mil novos postos de trabalho. O número justifica o comportamento inicial nos mercados. Sem grande tração da atividade, o aperto monetário no país ainda tende a ser gradual, o que inibe a alta do dólar.

Por outro lado, podem ser vistos sinais de inflação no mercado de trabalho, que abre espaço para o Federal Reserve (Fed, banco central americano) continuar com seus planos de altas de juros. O ganho médio da renda salarial subiu 2,7% em 12 meses até março, acima dos 2,6% no acumulado no mês anterior.

Além dos dados do mercado de trabalho, o que ampara a alta do dólar hoje são as preocupações com uma guerra comercial entre Estados Unidos e China. Ontem, o presidente americano, Donald Trump, pediu ao Departamento de Comércio a aplicar mais US$ 100 bilhões em tarifas contra produtos chineses.

Às 10h14, o dólar comercial subia 0,32%, a R$ 3,3520. Na máxima por ora foi a 3,3600%. O contrato futuro para maio avançava 0,16%, a R$ 3,3565.

Nos juros futuros, o DI janeiro/2021 subia a 8,050%, ante 8,020% no ajuste anterior, e o DI janeiro/2023 avançava a 9,080%, de 9,050%.

Os investidores se voltam ainda para a ordem de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Não se esperava que isso ocorresse tão cedo, dois dias após o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) , que engou pedido de habeas corpus a Lula, embora já houvesse ampla expectativa de que o petista seria preso. No entanto, ainda há incertezas sobre o quadro eleitoral, a exemplo da falta de apoio popular aos candidatos de centro nas pesquisas de opinião.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!