Bolsa asiáticas se recuperam com menor tensão comercial entre China e EUA – Jornal do Comércio

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta segunda-feira (9), recuperando-se de perdas do fim da semana passada, em meio ao arrefecimento de preocupações com o recente conflito comercial entre China e EUA.

Ontem (8), autoridades do governo americano utilizaram tom mais ameno ao abordarem a questão comercial com Pequim, ressaltando que tarifas recém-anunciadas contra produtos chineses não entrarão em vigor de imediato e que ainda há tempo para os dois lados chegarem a um acordo.

O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, disse em entrevista à emissora CBS não esperar “que haja uma guerra comercial” entre Washington e Pequim, enquanto o diretor do Conselho Econômico Nacional da Casa Branca, Larry Kudlow, enfatizou que “nada aconteceu até agora”.

Na China, os mercados voltaram hoje de dois dias de feriado em tom positivo, mas com ganhos menores do que em outras partes da Ásia. O índice Xangai Composto subiu 0,23%, a 3.138,29 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto ficou praticamente estável, com valorização marginal de 0,01%, a 1.831,83 pontos. Em Tóquio, o Nikkei avançou 0,51%, a 21.678,26 pontos, sustentado pelo fabricante de eletrônicos Sharp (+4%), pela cervejaria Kirin (+2,7%) e por ações do setor imobiliário.

Ainda na região asiática, o Hang Seng terminou o pregão em Hong Kong em alta de 1,29%, a 30.229,58 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi mostrou ganho de 0,60% em Seul, a 2.444,08 pontos, e o Taiex subiu 0,67% em Taiwan, a 10.893,53 pontos, depois de não operar por três dias também devido a feriados. Em Manila, a bolsa filipina permaneceu fechada nesta segunda em função de um feriado. Na Oceania, a bolsa australiana seguiu a Ásia e atingiu o maior nível em duas semanas. O índice S&P/ASX 200 avançou 0,35% em Sydney, a 5.808,70 pontos. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!