Juros encerram com viés de alta com dólar mais caro e incerteza eleitoral – Jornal do Comércio

Os juros futuros encerraram a primeira sessão regular da semana com viés de alta nos principais vencimentos. O ajuste para cima acompanhou a alta do dólar neste momento em que aumentou a preocupação dos agentes econômicos com as eleições presidenciais deste ano.

Apesar de operadores terem previsto uma melhora dos preços após a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no fim de semana, esta segunda-feira, 9, foi de depreciação generalizada dos ativos domésticos. Prevaleceu a percepção de que, dado o tamanho da incerteza com o resultado das eleições, é necessário pagar uma proteção contra a eventual descontinuidade da política econômica que beneficia o mercado financeiro.

O DI para janeiro de 2019 encerrou a sessão regular a 6,275%, máxima, ante 6,254% no ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2020 fechou a 7,100% ante 7,082% no ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2021 fechou a 8,130% ante 8,092% no ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2023 fechou a 9,19% ante 9,18% no ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2025 fechou a 9,700% ante 9,672% no ajuste de sexta-feira.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!