Ibovespa encerra em alta de 1,44%, com trégua na tensão política local – Jornal do Comércio

Com uma trégua na tensão política local, o mercado acionário teve espaço para responder positivamente aos sinais externos, como a valorização forte das commodities e os bons ventos que, por mais um dia, seguiram embalando as bolsas europeia e americana. O Ibovespa encerrou o pregão desta terça-feira (10), valorizado em 1,44%, aos 84.510,35 pontos.

Na tarde desta terça, ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse acreditar que o pedido do PEN (atual Patriotas) de liminar impedindo prisão após condenação em segunda instância não deve ser julgado amanhã, em função da prioridade dada para a apreciação dos habeas corpus do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci e do deputado Paulo Maluf (PP-SP), que estão na pauta da sessão da Corte para esta quarta-feira.

“Na ausência de novas notícias ruins, abriu-se espaço para seguir a valorização registrada no mercado acionário do exterior”, disse um operador. “Com o Dow Jones e companhia batendo alta acima de 2% fica difícil não acompanhar.”

Petrobras e Vale foram os destaques de alta. O desempenho da petroleira estatal foi influenciado pela forte valorização das cotações do petróleo no mercado internacional (em torno de 3,6%) Também contribuíram de maneira positiva notícias sobre a companhia expressas nos discursos de diretores durante seminário “A Sea of Opportunities in the Oil & Gas Sector”, organizado pela Embaixada Brasileira em Londres. Petrobras ON fechou com ganhos de 3,93% enquanto PN subiu 4,24%.

Já a Vale ON, que valorizou 4,40%, seguiu o minério de ferro, que subiu 2,11% na China, e também com as declarações do presidente da China, Xi Jinping, a respeito da possibilidade daquele país de ampliar o acesso externo ao mercado chinês ainda este ano.

A despeito do fôlego desta terça, as dúvidas com a cena eleitoral seguem pairando no ar. O economista-chefe do Itaú Unibanco, Mario Mesquita, afirmou nesta terça que a incerteza eleitoral não está sendo dirimida. Ao contrário, segue muito alta e está preocupando os agentes do mercado. “A incerteza segue bastante elevada”, disse ele, completando que o mercado mundial se mantém favorável e induz a certo otimismo. “Com este pano de fundo, o mercado pode voltar a se animar.”

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!