Marina defende Justiça para todos e vê ‘pacto de impunidade’ contra a Lava Jato – Jornal do Comércio

Pré-candidata da Rede à Presidência da República, a ex-ministra Marina Silva disse nessa segunda-feira, 9, que a lei não deve ser “fulanizada” e cobrou a aplicação da justiça a outros políticos, como o senador Aécio Neves (PSDB-MG), Romero Jucá (PMDB-RR) e o presidente Michel Temer.

“A lei deve ser aplicada para todos. A lei não pode ser fulanizada: a lei do Lula, do Aécio, de quem quer que seja. O senador Renan Calheiros se amotinou no Senado e desobedeceu a decisão da mais alta corte desse País. Deram um jeito para que o senador Aécio Neves não fosse afastado, inclusive com a conivência do PT”, afirmou Marina.

A ex-ministra participa em Porto Alegre do Fórum da Liberdade, evento que reúne boa parte dos presidenciáveis na capital gaúcha.

A ex-ministra disse que há um “pacto de impunidade” contra a Lava Jato. Ela defendeu ainda que é preciso combinar a manutenção da prisão em segunda instância com o fim do foro privilegiado.

“Ainda temos mais de 200 deputados escondidos atrás do Foro. É só ver os senadores Aécio Neves, Renan Calheiros, Romero Jucá, o presidente Michel Temer, os ministros Padilha e Moreira Franco, e tantos outros. Esse é o momento que estamos iniciando um processo. Se não colocar fim ao foro privilegiado, teremos uma situação de dois pesos e duas medidas”, disse.

Ex-petista, Marina Silva disse que não celebrou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Não é algo para celebrar. É um momento difícil da nossa história política ver uma liderança que poderia estar apta para fazer o quiser na política sendo interditada em função de erros que cometeu. Mas a Justiça deve ser aplicada para todos igualmente”.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!