Ouro sobe à medida que investidor ajusta carteiras ao risco geopolítico – Jornal do Comércio

O ouro fechou em alta na sessão desta terça-feira, 10, à medida que investidores equilibram suas carteiras com ativos considerados seguros diante de um cenário geopolítico ainda inflamável, mesmo que os ganhos de hoje nos mercados acionários indiquem a retomada de algum apetite a risco.

Apesar da diminuição das tensões com o comércio global, persistem preocupações com os recentes ataques na Síria. Um deles atingiu um enclave rebelde e gerou acusações de uso de armas químicas pelas forças do governo de Bashar Al-Assad.

Ao comentar o caso, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que nem sequer uma ação miliar está “fora de cogitação”.

Na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o contrato futuro de ouro para junho encerrou com avanço de US$ 5,80 (+0,43%), a US$ 1.345,90 a onça-troy.

O Commerzbank aponta em relatório a clientes que “o aquecimento da demanda (por ouro) normalmente visto às vésperas do festival hindu de Akshaya Tritiya, que ocorre na semana que vem na Índia, não se materializou este ano”.

A dificuldade do metal para captar uma maior demanda reforça a avaliação entre analistas de que o ouro só reage de forma acentuada a eventos de teor baixista, ao passo que, quando ocorrem, as altas têm ficado restritas a variações apenas moderadas.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!