Volátil, dólar recua, após alta pontual com cena política – Jornal do Comércio

Mais cedo, a moeda americana voltou a recuar ante o real. O gerente de mesa de derivativos de uma gestora de recursos diz que a alta de 0,09% do IPCA de março, abaixo da mediana das projeções do mercado (+0,12%), ajuda a limitar a correção do dólar.

A inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficou em 0,09% em março, ante um avanço de 0,32% em fevereiro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa acumulada pela inflação no ano foi de 0,70%. Em 12 meses, o IPCA acumulou avanço de 2,68%, também abaixo da mediana, de 2,71%, com base num intervalo de 2,64% a 2,75%.

Na seara política, a Polícia Federal deflagrou nesta terça uma nova operação com agentes cumprindo mandados de busca por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin. O ministro ordenou oito mandados de busca em São Paulo, Ceará e Goiás contra pessoas supostamente ligadas ao senador Eunício Oliveira (MDB), presidente do Senado. A investigação seria de pagamento de propinas a políticos com foro privilegiado.

No exterior, o euro se fortaleceu e bateu várias máximas ante o dólar mais cedo, logo após relatos de que Ewald Nowotny, do conselho do Banco Central Europeu (BCE), afirmou que a instituição deve encerrar suas compras de ativos ainda antes do fim deste ano e poderia já elevar a taxa de depósito.

Às 9h43min desta terça (10), o dólar à vista estava cotado a R$ 3,4154 (-0,12%), após tocar máxima em R$ 3,4259 (+0,18%). Na mínima, após a abertura, recuou aos R$ 3,4019 (-0,53%). No mercado futuro, o dólar para maio recuava 0,19%, aos R$ 3,4220 no mesmo horário. Na máxima, subiu aos R$ 3,4315 (+0,09%) e, na mínima, cedeu aos R$ 3,4075 (-0,61%).

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!