Alumínio amplia rali com banimento da Rusal e cobre opera em ligeira baixa – Jornal do Comércio

Os futuros de alumínio operam em forte alta no mercado inglês, ampliando o rali dos últimos dias à medida que a recente decisão dos EUA de adotar sanções contra empresas russas continua repercutindo nos mercados de metais.

Por volta das 7h50min (de Brasília), o alumínio para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia 2,6%, a US$ 2.267,00 por tonelada, igualando a máxima atingida este ano e acumulando ganhos de 10,5% desde o começo da semana. Já o cobre tinha leve baixa de 0,10% na LME, a US$ 6.963,00 por tonelada. Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova Iorque (Nymex), o cobre para entrega em maio tinha queda marginal de 0,02%, a US$ 3,1365 por libra-peso, às 8h45min (de Brasília).

Os ganhos do alumínio se intensificaram hoje depois que a LME seguiu a iniciativa de Washington de sancionar companhias e oligarcas da Rússia, anunciada na última sexta-feira (6), e impôs uma “suspensão temporária condicional” ao metal fornecido pela russa Rusal, segundo maior produtor mundial de alumínio. A decisão vale até o próximo dia 17.

Ontem, a Comex já havia “revogado o status aprovado para registro de entrega e entrega de” 11 marcas de alumínio “com efeito imediato”. Das 11 marcas, seis são da Rusal e todas são russas.

A Rusal é uma de 12 empresas controladas por sete magnatas russos que os EUA sancionaram na semana passada, em retaliação a atividades da Rússia que incluem intervenções militares na Ucrânia e Síria, além de ataques cibernéticos. As sanções congelaram ativos mantidos pelas companhias russas nos EUA e proibiram americanos de fazer negócios com elas.

Entre outros metais na LME, os ganhos eram generalizados: o zinco exibia alta marginal de 0,03%, a US$ 3.250,50 por tonelada, o estanho subia 0,53%, a US$ 21.025,00 por tonelada, o níquel ganhava 0,29%, a US$ 13.780,00 por tonelada, e o chumbo avançava 0,17%, a US$ 2.392,00 por tonelada. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!