Taxas de juros avançam com dólar em meio à cautela com Síria e política local – Jornal do Comércio

Os juros futuros operam com viés de alta nesta quarta-feira (11) na esteira do dólar forte ante o real, em meio a temores com o possível ataque dos Estados Unidos e aliados à Síria e incertezas no cenário político local.

No radar também está o novo ministro da Fazenda, Eduardo Guardia. Profissionais do mercado manifestaram preocupação com a saída de Henrique Meirelles e com o risco de piora fiscal em ano eleitoral. Guardia não compareceu nesta terça (1) à transmissão de cargo do novo ministro do Planejamento, Esteves Colnago, deixando um clima de constrangimento no Planalto. Guardia terá hoje a sua cerimônia de posse no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), às 15h.

Outra notícia a ser acompanhada é a de que o Ministério Público Federal afirmou, em aditamento de denúncia, que o advogado e ex-assessor do Palácio do Planalto José Yunes e o coronel da reserva da Polícia Militar João Baptista de Lima Filho, o coronel Lima, auxiliavam integrantes do MDB na arrecadação de propina, em especial para o presidente Michel Temer.

Mais tarde, o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, concede entrevista por teleconferência a jornalistas da imprensa internacional (10h). Por enquanto, Ilan tem reforçado a possibilidade de mais um corte da Selic em maio.

Às 9h20min desta quarta, o DI para janeiro de 2020 estava a 7,09%, na máxima e mesma do ajuste de terça. O DI para janeiro de 2021 subia a 8,14%, de 8,13% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2023 estava a 9,23%, de 9,21% no ajuste de ontem.

No câmbio, o dólar à vista subia 0,23%, aos R$ 3,4179, após tocar em máxima aos R$ 3,4239. O dólar futuro para maio estava em alta de 0,23%, aos R$ 3,4230, após máxima perto dos R$ 3,430, aos R$ 3,4290 (+0,41%).

Mais cedo foi revelado que o IGP-M subiu 0,18% na primeira prévia de abril, após ter aumentado 0,60% na primeira prévia de março. Com o resultado, o índice acumulou alta de 1,65% no ano e avanço de 1,49% em 12 meses.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!