Bolsas de Nova Iorque fecham em alta com geopolítica e balanços e TPP no radar – Jornal do Comércio

O alívio das tensões geopolíticas foi o principal motor do movimento dos mercados acionários americanos, que voltaram a registrar avanço nesta quinta-feira. As atenções dos investidores também estavam concentradas no possível retorno dos Estados Unidos à Parceria Transpacífico (TPP, na sigla em inglês) e à temporada de balanços, que começa a ganhar corpo com os resultados de grandes bancos.

O índice Dow Jones fechou em alta de 1,21%, aos 24.483,05 pontos; o S&P 500 ganhou 0,83%, aos 2.663,99 pontos; e o Nasdaq subiu 1,01%, aos 7.140,25 pontos. Entre os setores, destaque para o subíndice financeiro do S&P 500 (+1,82%) e para o subíndice de tecnologia (+1,28%).

O Twitter do presidente dos EUA, Donald Trump, novamente agitou as bolsas em Nova Iorque. O líder americano desmontou a forte retórica do dia anterior, quando imprensa e analistas entenderam que um ataque à Síria era iminente, e disse que o lançamento de um míssil contra o regime de Bashar al-Assad “pode ser em breve ou não tão cedo”. Além disso, o secretário de Defesa americano, James Mattis, afirmou que o Pentágono ainda aguarda evidência sobre o ataque ao reduto rebelde sírio de Douma, embora ele acredito que o incidente seja químico.

Com menos tensão geopolítica, os indicadores acionários tiveram espaço para recuperar o movimento de alta. O S&P 500, por exemplo, conseguiu recuperar a pontuação vista, anteriormente, em 21 de março.

O noticiário econômico-financeiro foi predominante. Na véspera da divulgação de balanços de grandes bancos, as ações do Citigroup (+3,21%), do J.P.Morgan (+2,49%) e do Wells Fargo (+1,48%) registraram alta. De acordo com análises obtidas pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, os resultados do primeiro trimestre das empresas que compõem o S&P 500 podem resgatar o bull market em Nova Iorque. Grandes instituições, como Goldman Sachs e Credit Suisse, mantiveram as expectativas para o índice inalteradas para o fim do ano. O primeiro acredita que o S&P 500 encerrará 2018 com 2.850 pontos, enquanto o banco suíço ainda vê chance do indicador terminar o ano com 3 mil pontos.

Além disso, os agentes também monitoraram a chance dos EUA retornarem à TPP. Após sair de uma reunião com Trump, o senador republicano Ben Sasse (Nebraska) comentou que o presidente solicitou estudos sobre a possibilidade de uma nova adesão ao acordo.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!