Mudança na Caixa e BNDES não afeta ratings, diz Fitch – Valor

SÃO PAULO  –  As trocas nos comandos da Caixa Econômica e do BNDES não devem afetar as estratégias desses bancos nem seus ratings, segundo análise da Fitch. De acordo com a agência de classificação de risco, as notas das duas entidades (BB-, com perspectiva estável) estão em linha com o rating soberano, dada a estrutura acionária e a importância na promoção de políticas públicas.

A Fitch lembra que, com a ascensão do governo Michel Temer, houve uma reversão nas políticas dos bancos públicos, incluindo a redução da necessidade de aportes do Tesouro. “A Fitch acredita que os bancos já começaram a ver resultados positivos dessas mudanças”, aponta o relatório, acrescentando que a capitalização do BNDES segue confortável.

Segundo a Fitch, a devolução de mais R$ 130 bilhões para a União este ano pelo BNDES é gerenciável, mas deve colaborar para reduzir a participação de mercado do banco e sua liderança nos financiamentos de longo prazo. “Isso deve levar a um aumento gradual na fatia de mercado dos bancos privados em financiamentos de infraestrutura e das operações de mercados de capitais no médio prazo”, aponta, afirmando que o BNDES deve continuar mudando seu foco de grandes corporações para micro e pequenas empresas.

Em relação à Caixa, a Fitch afirma que o principal objetivo do banco é conseguir cumprir os objetivos de Basileia 3 sem precisar de apoio governo. Para isso, o banco reviu metas de crescimento do crédito e está gradualmente reduzindo custos, para aumentar a eficiência.

“A Fitch acredita que a melhora no resultado recorrente da Caixa deve ser sustentável, já que os gatos com baixas de empréstimos e outras despesas não financeiras devem ficar sob controle”, diz o relatório. Segundo a agência, a margem financeira do banco deve se manter sólida, embora possa haver leve queda este ano, à medida que a redução nos custos de funding é repassada para os clientes.

“A probabilidade de a Caixa não atingir as exigências de capital para 2019 diminuiu; entretanto, a capitalização do banco ainda é a menor entre os maiores bancos públicos e privados do Brasil”.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!