Otimismo de dirigentes do Fed impulsiona dólar ante divisas principais – Jornal do Comércio

O dólar apresentou alta em relação a outras moedas principais nesta quinta-feira (12), com os investidores digerindo a ata da reunião de política monetária de março do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), que mostrou otimismo em relação à economia dos Estados Unidos.

No horário de fechamento das bolsas em Nova Iorque, o dólar subia para 107,23 ienes e o euro recuava para US$ 1,2330. Já o índice DXY, que mede a moeda americana contra uma cesta de outras seis divisas fortes, apresentava alta de 0,20%, para 89,751 pontos.

Na quarta-feira, a ata da reunião de março do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) sugeriu que os dirigentes do Fed estavam mais confiantes em atingir a meta de inflação de 2% neste ano e acreditavam que a economia cresceria mais rápido do que o nível sustentável nos próximos dois anos.

Alguns investidores acreditam que o documento reforçou o argumento de que o banco central aumentaria os juros em um ritmo mais acelerado. As expectativas de taxas mais altas tendem a beneficiar o dólar, uma vez que tornam a moeda dos EUA mais atraente para investidores em busca de maior rendimento.

Ao mesmo tempo, o dólar se valorizou em relação ao iene, visto como uma moeda mais segura, já que as preocupações sobre uma intervenção militar dos EUA na Síria diminuíram depois que o presidente americano, Donald Trump, pareceu moderar sua retórica em um tuíte nesta quinta-feira. O dólar e o iene “continuam sendo vítimas das flutuações cotidianas do sentimento em torno dos riscos de uma guerra comercial e de um potencial conflito geopolítico”, disse o analista-chefe de mercados da Commonwealth Foreign Exchange, Omer Esiner, em nota a clientes.

Já o euro foi penalizado, após a ata da reunião de política monetária de março do Banco Central Europeu (BCE) indicar que os dirigentes estavam preocupados com o fortalecimento do euro, que poderia minar a recuperação econômica da zona do euro. O alerta contido no documento mostra cautela dentro da instituição no momento em que o BCE se prepara para começar a reduzir gradualmente os estímulos monetários.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!