Após fortes ganhos, petróleo cai mais de 1% com diminuição de risco geopolítico – Jornal do Comércio

Os futuros de petróleo operam em baixa de mais de 1% nesta manhã de segunda-feira (16), num movimento de realização de lucros após acumularem ganhos superiores a 8% e renovarem sucessivas máximas em três anos na última semana, à medida que diminuíram os riscos geopolíticos à oferta da commodity.

Às 8h42min (de Brasília), o barril do Brent para junho caía 1,18% na IntercontinentalExchange (ICE), a US$ 71,72, enquanto o do WTI para maio recuava 1,16% na New York Mercantile Exchange (Nymex), a US$ 66,61.

Na sexta-feira (13), o WTI atingiu o maior nível desde dezembro de 2014, horas antes de os EUA liderarem uma ofensiva militar na Síria, com participação do Reino Unido e França. O escopo da operação, no entanto, foi limitado e aparentemente não ampliou as tensões com o regime sírio ou com seus aliados, como a Rússia.

Washington alega ter lançado a ofensiva na Síria em retaliação a um suposto ataque com armas químicas que matou dezenas de sírios. Segundo analistas do Commerzbank, o petróleo mostra tendência de queda porque a Rússia, antigo aliado da Síria, não respondeu à operação dos EUA, como havia ameaçado.

De qualquer forma, o banco alemão pondera que riscos ligados ao Oriente Médio, que responde por cerca de dois terços das reservas de petróleo mundiais, “não desapareceram e poderão em breve disparar um novo rali dos preços”.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!