Bolsas da Ásia fecham sem direção única, após ofensiva liderada por EUA na Síria – Jornal do Comércio

As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam sem direção única nesta segunda-feira (16), com investidores digerindo os últimos desdobramentos das recentes tensões no Oriente Médio.

Na noite de sexta-feira (13), EUA, Reino Unido e França lançaram uma ofensiva militar na Síria, alegando retaliação a um ataque com armas químicas que teria sido lançado pelo regime de Bashar al-Assad contra a população síria.

Analistas ficaram aliviados com o escopo limitado da operação liderada pelos EUA e com o fato de ela não ter levado a uma grande escalada no conflito na Síria, que já está em seu sétimo ano.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou ontem, porém, que ofensivas do tipo “inevitavelmente geram caos nas relações internacionais”. Moscou é um antigo aliado do governo sírio.

Em Tóquio, o índice Nikkei garantiu modesta alta de 0,26% hoje, com a ajuda de ações de farmacêuticas, e terminou o pregão a 21.835,53 pontos. Na capital sul-coreana, Seul, o Kospi apresentou ganho marginal de 0,10%, a 2.457,49 pontos, graças ao bom desempenho de papéis dos setores de celulose, eletrônicos e automotivo.

Na China, por outro lado, o dia foi de perdas. O Xangai Composto recuou 1,53%, a 3.110,65 pontos, em sua terceira sessão negativa, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto caiu 0,52%, a 1.824,77 pontos. É provável que investidores locais tenham evitado tomar posições antes da divulgação, no fim da noite desta segunda, de uma série de indicadores chineses relevantes, incluindo o Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre e os últimos números sobre produção industrial e vendas no varejo.

Seguindo o comportamento dos mercados na China continental, o Hang Seng teve queda de 1,60% em Hong Kong, a 30.315,59 pontos, pressionado por ações financeiras e de tecnologia. Já o Taiex registrou leve perda de 0,10% em Taiwan, a 10.954,55 pontos, também influenciado por papéis do segmento financeiro.

Na Oceania, a bolsa australiana foi favorecida por petrolíferas que reagiram à forte valorização recente do petróleo, que superou 8% na semana passada. O S&P/ASX 200 avançou 0,21% em Sydney, a 5.841,30 pontos. 

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!