Dólar recua com realização de ganhos após ataque à Síria e Datafolha – Jornal do Comércio

O dólar opera com viés de baixa na manhã desta segunda-feira (16). Os agentes financeiros realizam ganhos recentes após a confirmação das expectativas de ataque dos Estados Unidos, Reino Unido e França à Síria na noite de sexta-feira (13). Pesquisa Datafolha mostrando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na liderança em todos os cenários em que ele aparece é aparentemente minimizada – assim como estaria sendo deixado em segundo plano a “pauta-bomba” que tramita no Congresso e que pode ter impacto de cerca R$ 667 bilhões nos cofres públicos até 2020.

O gerente de mesa de derivativos de uma gestora de recursos diz que o mercado realiza ganhos após o ataque à Síria, com os Estados Unidos saindo vitorioso com a operação. Em relação ao Datafolha, o mercado vê que à medida que vai passando o tempo Lula perde força, diz esse gerente. “Quanto mais tempo Lula ficar preso, tende a diminuir a margem de intenção de votos nele”, avalia.

Às 9h28min desta segunda, o dólar à vista caía 0,48%, aos R$ 3,4098. O dólar futuro para maio recuava 0,29%, aos R$ 3,4140.

No exterior, os futuros das bolsas de Nova Iorque e os juros dos Treasuries operam com ganhos nesta manhã, com menor busca por segurança entre investidores, diante da avaliação de que o ataque com mísseis na Síria foi um fato pontual, não parte de um conflito mais amplo. Investidores aguardam ainda um discurso do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de Atlanta, Raphael Bostic, às 14h15min (no horário de Brasília).

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!