Empresas usam ‘âncoras’ para ter êxito em IPO – Valor

A volatilidade do mercado brasileiro, provocada por incertezas no cenário político e pela lenta retomada da economia, está estimulando empresas que vão abrir o capital a buscarem investidores-âncora. Estes investidores anunciam, antes da realização das ofertas, compromisso em ficar com fatia relevante do capital das companhias – em média, 30%. Isso ajuda a atrair investidores para o IPO (sigla em inglês de oferta pública inicial). A gestora americana ThirdPoint e as brasileiras M Square e Truxt, por exemplo, cogitam ser âncoras do IPO da operadora de saúde Hapvida. A Intermédica, do mesmo setor, também negocia com investidores – um deles, a gestora Dynamo. As corretoras Squadra e Atmos devem ficar com 30% da oferta do Banco Inter.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!