Ex-OMC vê risco de guerra comercial entre EUA e China, mas limitado – Exame

São Paulo – O ex-diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC) Pascal Lamy avalia que o risco de guerra comercial entre Estados Unidos e China existe, porém é limitado muito mais por causa da postura “racional” de Pequim que da forma como Washington conduz a política externa.

“Há forças dentro da economia dos EUA que veem uma guerra comercial como danosa para a economia americana. A segunda razão é porque os chineses são extremamente racionais e eles têm se comportado na direção de não haver uma escalada de tensões”, afirmou Lamy, em coletiva de imprensa nesta tarde de segunda-feira, 16, em São Paulo.

Lamy acredita ainda que a postura do presidente da China, Xi Jinping, de prometer uma maior abertura à economia global vem no sentido de tentar conter o ímpeto do homólogo americano, Donald Trump. “Trump parece ter gostado do que Xi prometeu na semana passada, de abrir o país. Mas pode ter mudado de ideia. Não acompanho o Twitter a cada minuto”, comentou.

Na avaliação do ex-diretor-geral da OMC, é incerto imaginar o que Trump anseia para o órgão. “Ainda não é possível saber o que Trump está buscando – se são vantagens comerciais específicas para os EUA ou se ele quer implodir a OMC, para voltar ao antigo modelo de negociações comerciais bilaterais. Essa é a grande questão”, disse.

Diante desse impasse, Lamy, que deixou a OMC em 2013 e atualmente é consultor de geopolítica, traça dois cenários possíveis para as tensões comerciais.

Em um deles, vai prevalecer a ideia dos EUA e os países terão de negociar bilateralmente com Washington. Em outro, a OMC e o sistema de comércio mundial multilateral sai fortalecido. “Ainda é imprevisível. Não temos a resposta”, disse.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!