Eletrobras: Privatização da holding deve ocorrer em novembro – Valor

RIO  –  (Atualizada às 18h56) A operação de aumento de capital que permitirá a privatização do controle da Eletrobras deve ocorrer a partir de 15 de novembro, considerando os dados da companhia do terceiro trimestre deste ano, afirmou na tarde desta quarta-feira (18) o presidente da empresa, Wilson Ferreira Jr.

“Não creio que seja possível, que seja adequado fazer isso [preparação da operação] em um prazo inferior a cinco, seis meses. Essa possibilidade de a emissão ser em agosto não existe mais. Agora a opção é de [fazer] em novembro. Tendo a decisão referendada pelo Congresso [com relação ao projeto de lei de privatização da companhia], é uma questão de fazer as coisas que têm que ser feitas”, disse o executivo a jornalistas, antes de participar de reunião com a Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (Apimec), no Rio de Janeiro.

Leilão das distribuidoras

Ferreira Junior também disse que o leilão das seis distribuidoras da Eletrobras deve ocorrer em meados de junho. A meta anterior da empresa era realizar o certame em 21 de maio, mas a data será alterada porque o Tribunal de Contas da União (TCU) solicitou o pedido de até um mês para analisar o processo. “O TCU ontem colocou um prazo de até um mês. Pode ser menos”, disse o executivo.

O presidente da estatal ressaltou a importância do aval do TCU para o negócio. “[Com a autorização do TCU] você evita judicialização. Você tem todas as posições incorporadas. O processo é muito mais seguro. É um tempo bem investido”, completou ele.

Questionado sobre a situação da dívida da Amazonas Energia com a Petrobras relativa à compra de combustível para a geração de energia da ordem de R$ 20 bilhões, Ferreira Junior contou que o acordo de renegociação da dívida, fundamental para a privatização da distribuidora do Amazonas, deve ser assinado com a petroleira até o fim deste mês.

Perguntado sobre a possibilidade de licitar algumas distribuidoras que não possuem impedimentos antes de outras, Ferreira Junior comentou que isso é possível, mas que a Eletrobras continua trabalhando com a alternativa de licitar todas as distribuidoras no mesmo dia.

Com o adiamento do leilão das distribuidoras, a Eletrobras também deve adiar em um mês, passando para meados de julho, o leilão da participação em sociedades de propósito específico (SPEs) em eólicas e linhas de transmissão. O presidente da Eletrobras contou que o edital do leilão da participação nas SPEs deve ser publicado até 15 de maio.

“Pretendemos divulgar o preço mínimo das SPEs até a metade de maio”, disse ele.

Ação coletiva 

Na conversa com os jornalistas, Ferreira Junior disse que a Eletrobras espera resolver nos próximos meses as questões relativas à ação coletiva (“class action”), na Justiça dos Estados Unidos. Segundo ele, a condição da empresa no processo é “muito boa”.

“Estamos no processo de mediação. Nosso direito é muito bom em cima disso. Estamos trabalhando para resolver esses problemas todos o que espero que aconteça nos próximos meses”, disse o executivo.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!