Ouro fecha em alta com embalo de outras commodities metálicas e dados da China – Jornal do Comércio

O ouro fechou em alta nesta quarta-feira, pegando algum embalo nos ganhos generalizados das cotações de commodities metálicas. O movimento se deve à expectativa de que os Estados Unidos imponham novas sanções ao empresariado da Rússia e, desta vez, atinjam a Norilsk Nickel, segunda maior produtora de níquel do planeta.

No noticiário setorial, a Associação de Ouro da China revelou dados para a produção de ouro no país, que caiu quase 3% na comparação anual do primeiro trimestre, para 98,2 toneladas. “(O resultado) se deve, entre outras coisas, a regulações mais restritivas”, aponta o Commerzbank em relatório a clientes.

Na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o contrato futuro de ouro para junho avançou US$ 4,00 (+0,30%), para US$ 1.353,50 a onça-troy.

“A China fecha a lacuna entre a produção local de ouro e a demanda total do país – que totalizou 187 toneladas no primeiro trimestre – ao importar ouro, por exemplo da Suíça e de Hong Kong. Os dados de importação para março serão publicados na semana que vem”, concluem os analistas do banco alemão.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!