Em março, operadoras de celular perdem mais de 7 milhões de linhas – Exame

Os números mostram, entretanto, que em relação a fevereiro de 2018, março apresentou um pequeno aumento de 0,06% no número de linhas

Por Agência Brasil

access_time 20 abr 2018, 19h31 – Publicado em 20 abr 2018, 19h30

O Brasil registrou uma perda de 2,88% no número de linhas móveis em março, de acordo com balanço apresentado hoje (20) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Foram registradas 7.004.099 linhas a menos, com o mês terminando com 235.786.195 linhas móveis em operação.

De acordo com a Anatel, foram registradas 145.149.859 linhas móveis pré-pagas e 90.636.336 pós-pagas. Os dados reafirmam a tendência de diminuição no número de linhas pré-pagas.

Em 12 meses, as linhas pré-pagas apresentaram uma diminuição de 10,58%, com 17.165.849 de linhas a menos. Já as pós-pagas apresentaram aumento de 12,63%, com a adição de 10.161.750 linhas.

Os números mostram, entretanto, que em relação a fevereiro de 2018, março apresentou um pequeno aumento de 0,06% no número de linhas, com a entrada em operação de 130.690 linhas.

Comparado a fevereiro de 2018, em março houve redução de 0,61% nas linhas pré-pagas, com 891.162 unidades a menos. Enquanto o pós-pago apresentou crescimento de 1,14%, com 1.021.852 novas linhas.

Empresas

Entre as principais operadoras de telefonia móvel, a Vivo apareceu na frente com 31,85% da participação no mercado e somando 75.098.239 linhas.

Em seguida vem a Claro, com uma fatia de 24,94% e 58.808.972 de linhas; pouco atrás e em terceiro lugar vem a Tim, com 24,94% do mercado e 57.894.072 de linhas. A Oi aparece em quarto com 38.782.463 de linhas e 16,45% de participação.

Entre as grandes operadoras, a Vivo registrou aumento e 1,49% as outras apresentaram redução no número de linhas. A Oi foi quem mais perdeu, com queda de 7,83% no número de linhas.

A Tim vem em seguida, com redução de 6,42% e a Claro que fechou o período com menos 2,37% no número de linhas).

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!