Ouro fecha em baixa com expectativa por nova elevao dos Fed Funds e dlar – Jornal do Comércio

O ouro fechou em baixa nesta sexta-feira (20) sob pressão dos fortes ganhos nos rendimentos dos Treasuries, os títulos do Tesouro dos Estados Unidos. Esse movimento ocorre na medida em que investidores já começam a precificar uma alta mais acelerada da inflação americana, o que levaria a um aperto monetário mais firme pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) e, assim, à valorização do dólar ante moedas rivais.

Esse cenário para o câmbio torna o metal, cotado em dólar, mais caro para detentores de outras divisas. Os retornos da T-note de 10 anos renovaram máximas em sequência nesta sexta-feira, atingindo os níveis mais altos desde fevereiro, acima da barreira psicológica de 2,9%.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o contrato futuro de ouro para junho fechou em baixa de 0,78%, a US$ 1.338,30 a onça-troy, e caiu 0,71% na semana.

No início do mês, a escalada de tensões geopolíticas que culminou com uma ação militar coordenada entre Estados Unidos, Reino Unido e França na Síria levou o ouro ao nível de US$ 1.360 por onça-troy, mas a commodity logo baixou desse pico.

“Toda vez que chegamos perto desses níveis, o ouro não consegue romper” a resistência, disse o gerente de fundos da VanEck Associates Joe Foster. “Se crescerem expectativas por uma elevação de juros (pelo Federal Reserve), aí certamente isso pesará sobre o mercado de ouro”, concluiu. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!