Caixa informa que FI-FGTS deve liberar R$ 2,64 bi nos próximos meses – Valor

BRASÍLIA  –  A Caixa Econômica Federal informou, por meio de nota, nesta sexta-feira (20), que nos próximos meses as chamadas públicas com pré-qualificação de 10 projetos para análise de investimentos pelo FI-FGTS “demandarão potencial de investimento imediato de até R$ 2,64 bilhões cujos projetos necessitam de investimentos totais da ordem de R$ 16,86 bilhões”.

Mais cedo o Valor divulgou que a Caixa Econômica Federal e o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) estudam medidas para destravar o FI-FGTS, braço financeiro do FGTS, que tem R$ 9 bilhões para investir, porém, não consegue fazer novas operações há dois anos. Uma outra fonte ponderou que estudam melhorias, mas não necessariamente por causa das medidas de governança mais rígida.

A expectativa é que até o fim do próximo mês seja elaborada uma proposta com medidas para tentar viabilizar e dar maior agilidade à liberação dos investimentos do fundo em infraestrutura. “Estamos estudando formas de redimensionar o fundo”, disse um técnico do governo.

Em nota, a Caixa informou que o FI-FGTS, que teve sua operação iniciada em 2008, já realizou investimentos superiores a R$ 30,3 bilhões, em mais de 50 projetos, o que representa mais de R$ 3 bilhões de desembolso anual, gerando inúmeros investimentos nos setores de infraestrutura, na construção, reforma, ampliação ou implantação de empreendimentos nos setores elegíveis em seu regulamento, que são portos, aeroportos, rodovias, ferrovias, hidrovias, energia e saneamento.

“Deve se observar que o setor de infraestrutura, tal como os demais setores da economia, tem sua demanda por investimentos afetada pelo cenário econômico para decisões de seus investimentos, de forma que o panorama dos últimos anos tem impacto na capacidade de alocação de recursos do FI-FGTS e de demais investidores no setor de infraestrutura”, explica a nota.

A Caixa informou ainda que, com o objetivo de aumentar a eficiência na gestão de recursos do FI-FGTS, inclusive na efetividade da alocação, por meio de processos e governança mais eficiente e ainda mais transparentes, promoveu, com a aprovação do Comitê de Investimento do FI-FGTS, aprimoramentos na análise de novos projetos, tendo aprovado em Dez/2016 a nova diretriz de investimento para o FI-FGTS, voltado para focar seus investimentos em operações de dívida no nível de projetos, e iniciado, em janeiro de 2017, um processo de Chamamento Público, para seleção de propostas para análise de investimento pelo FI-FGTS.

“Este processo teve como objetivo ampliar ainda mais a transparência e divulgação das informações sobre o fundo, melhorando procedimentos e aumentando a eficiência na seleção e análise de projetos”.

O processo de Chamada Pública de projetos para o FI-FGTS se configura, conforme a Caixa, como um instrumento de seleção de propostas, aberto a qualquer interessado, baseado em critérios pré-estabelecidos em edital. As propostas são pré-selecionadas respeitando-se o regulamento do Fundo e as condições apresentadas no Edital, para posterior submissão às esferas de governança às quais o FI-FGTS se submete.

De acordo com o banco, pela análise dos resultados alcançados, o processo, apesar da situação econômica, permitiu que o FI-FGTS receba projetos que demandam relevante volume de recursos para infraestrutura, demonstrando a relevância do FI-FGTS com indutor do crescimento econômico, por meio de investimentos no setor.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!